3 de janeiro de 2018

Os melhores de 2017

Olha quem chegou atrasada para fazer post de retrospectiva & melhores do ano aqui o/. Culpa da loucura de dezembro: primeiro a gente trabalha dobrado pra dar conta do serviço da época das férias, depois nas férias a gente tem que fazer tudo que a gente não faz enquanto está trabalhando. 

2017 foi um ano bom. Consegui finalmente colocar meditação na minha rotina e estou há cinco meses praticando mindfulness diariamente. Também foi um ano com leituras fortes, que me ensinaram muito! 
Mas em vez de eu ficar nessa lenga-lenga de relembrar o ano, prefiro colocar aqui as listas com os melhores de 2017, na minha humilde opinião. Bóra lá? 

Melhores livros de 2017
Melhores livros de 2017
 Esse ano, os livros que ganharam disparados meu coração foram O Segredo dos Corpos, do Dr. Vincent Di Maio e Ron Franscell (resenha aqui e uma pequena história tirada do livro aqui) e O Conto da Aia da Margaret Atwood (Fiquei tão impactada que emendei esse livro com a HQ Persépolis e me rendeu uma boa reflexão aqui). Destaques também para Confissões do Crematório da Caitlin Doughty, que me fez pensar sobre a morte (também fiz resenha); A Cor Púrpura de Alice Walker; pros excelentes livros das irmãs Brontë: Jane Eyre da Charlotte e O Morro dos Ventos Uivantes da Emily com resenha conjunta aqui; 1984 do George Orwell que narra praticamente nossa atual situação política e para o último livro que li ano: A Sangue Frio, do Truman Capote. Sobre A Sangue Frio: é um forte relato de um crime verdadeiro, escrito por um não jornalista, mas que é exemplo para todo jornalista. Foi me recomendado na faculdade e eu me arrependo de ter demorado tanto para ler. Um exemplo de como expor fatos. É o mais próximo de imparcialidade que já li num livro reportagem.
Melhores filmes de 2017

Melhores filmes de 2017

Logan (2017) tá no topo da lista pela sensibilidade, a história, a produção. Depois vem Jane Eyre (2011) porque ano passado viciei nessa personagem. Só assisti em 2017 Animais Fantásticos e Onde Habitam (2016) e fiquei encantada com o Newt Scamander do Eddie Redmayne. Dos sete filmes dessa lista de “Recomendo: 7 filmes para assistir no Netflix“, com exceção de A Vida Secreta das Abelhas, vi todos esse ano e além de ter amado, indico fortemente. São eles: Christine: o carro assassino (1983), Grandes Olhos (2014), Chamada de Emergência (2013), Fuga de Alcatraz (1979) e Razão e Sensibilidade (1995). Tem resenha deles no post já citado.
 
Melhores séries de 2017
Foi o ano em que terminei de ver Sons of Anarchy, então me deixem enaltecer essa série mesmo que ela tenha terminado em 2014? Melhor série da vida (mentira, a melhor da vida é Breaking Bad)!
Das lançadas esse ano, a melhor que vi foi The Handmaid’s Tale. The Strain teve seu final esse ano e também devo dizer que amei, embora não sem críticas ao final bonitinho e feliz que PARA NÉ, queria catástrofe – mesmo assim não tem como não entrar nos melhores do ano. Atypical foi a série que mais me impactou – exemplo de como falar de um assunto sério de uma maneira leve. Dear White People me faz pensar em como ajo errado e em como quero e preciso melhorar, escrevi um pouco sobre aqui. Grace and Frankie é só amor e eu mal vejo a hora da quarta temporada estrear – cheguei a escrever sobre a necessidade de uma série como essa! American Horror Story: Cult começou boa e se perdeu no meio, faltam dois eps para eu terminar, pensei que entraria nas melhores do ano, mas não. Assim como Girls, que acabou e já foi tarde, odiei.

Melhores álbuns de 2017 - música
Melhores álbuns de 2017

  • Stone Sour - Hydrograd
  • Imagine Dragons – Envolve 
  • Kasabian - For Crying Out Loud
  • Foster the People - Sacred Hearts Club 

publicações obvious
 • As vestes papais
A série "The Borgias", da Showtime, conta a história do Papa Alexandre VI e de sua família. Foi ela que inspirou esse artigo, sobre as vestes usadas pelo soberano da Igreja Católica: o Papa.

• Como tudo começou: expressões populares
Usamos muitas expressões populares nas nossas conversas diárias, certo? Mas, qual a origem delas? Como começaram essas histórias de “João sem braço”, “Quebrar um galho”, “Tirar o cavalo da chuva”, “Fazer uma vaquinha”, “Bicho de Sete Cabeças”, “Casa da Mãe Joana”, “Voto de Minerva”, “Chorar pelo leite derramado”, “Pensar na morte da bezerra”, “Salvo pelo gongo” e “Conto do vigário”? Tá tudo aqui, ó!

• Cirurgias plásticas sem objetivos estéticos: conheça a arte de Orlan
Orlan é uma artista completa: faz esculturas, fotografias e usa seu próprio corpo como base para cirurgias plásticas com objetivo artístico. Ela guarda todas as sobras de suas cirurgias. Isso mesmo, ela guarda as partes de seu corpo (pele, carne e até gordura) para si e mais tarde as inclui em suas exposições.

• As obras da Danse Macabre
As representações da Dança Macabra colocam a própria Morte como uma pessoa que conduz os mais diversos personagens à caminho de seus próprios túmulos.

• A macabra história real dos caçadores de cabeças
Muitos povos caçavam cabeças dos seus inimigos e as guardavam como se fossem troféus. Nesse texto, reúno algumas dessas histórias, que, embora pareçam ficção de terror, são reais. 
Melhores produtos de beleza 2017
Esse foi o ano que me decepcionei com um produto que todo mundo parece amar na internet: Serozinc, da La Roche Posay. Não diminuiu a oleosidade da minha pele, nem passando antes, nem depois da maquiagem.
Mas foi também o ano em que conheci produtos ótimos! Principalmente os baratinhos para o cabelo, que são uns achados!

Melhores produtos de beleza 2017

1 - o melhor produtinho desse ano é o Tea Tree Serum da SJ Clinicals que fez milagre no meu rosto! Amei de paixão, foi presente da minha sobrinha.
2 - Fiquei de cara com esse shampoo e condicionador roxos da Salon Line. Livre de derivados de petróleo, com ótima pigmentação, que realmente tira todos os tons amarelados, deixando-os mais acinzentados. O melhor é o preço, super amigo.
3 - Adorei esse tratamento para olheiras da Renew. O aplicador facilita muito a passagem do produto, além de ajudar a economizar na quantidade.
4 - Água micelar é vida! Uso para tirar maquiagem (menos da área dos olhos, porque não funciona muito). Mesmo depois de limpar a pele, a água micelar da Cicaticure ainda retira impurezas que sobraram mas que a gente nem imagina que ainda estão por lá. Essa em especial tem um ótimo preço, o único problema é que tem fragrância bem enjoativa.
5 - A linha Deita Cabelo da Muriel Cosméticos cumpre o que promete: diminui muito o volume, reduz o frizz e hidrata demais os cabelos. Em comparação com a linha Desmaia Cabelo da Forever Liss, o preço é bem baixo.

Ainda tem mais post de retrospectiva arquivado aqui, dessa vez com fotos. Ou seja: volto logo!
Por hoje, isso é tudo pe-pe-pe-pe-pe-pessoal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário